Menu


ATOS (ANÁLISE E RESUMO)

09 SET 2018
09 de Setembro de 2018

Por: Pra. M. Amélia Pinheiro Calissi

No livro de Atos, encontramos o começo da igreja cristã, como o evangelho se propagou com sucesso milagroso, desde Jerusalém até Roma.

O nascimento da igreja deu-se no Pentecoste, onde os discípulos, Maria, mãe de Jesus, seus irmãos, algumas mulheres e um grande número de discípulos estavam reunidos para oração de acordo com as ordens de Cristo.

Neste dia o Espirito Santo veio sobre eles com sinais visíveis e audíveis. Falaram novas línguas, de sorte que seus ouvintes foram capazes de entender, nos seus próprios dialetos, “as grandezas de Deus” (2:5-13)

A vinda do Espirito foi o cumprimento da predição de João (Luc.3:15,16), da promessa de Jesus (Luc.24:49). Pedro afirmou ser o cumprimento da Profecia de Joel (At.2:16-21) e a promessa da ressurreição de Cristo (At.2:32-36)

O tema do Reino de Deus está no livro de Lucas e Atos.

A mensagem do Reino de Deus deixa agora de ser direcionada somente aos judeus e se torna um movimento predominantemente gentílico, ou seja, o autor demonstra que Deus desejava incluir em seu Reino um povo não só judeu, mas também gentio.

Atos mostra especialmente as atividades de dois apóstolos: Pedro e Paulo. Narra o papel maravilhoso do Espirito Santo no preparo dos que compartilham o evangelho e na dinâmica da igreja.

Do Cap. 1 ao 5 – Pedro é a figura central

  6 ao 7 – Estevão (o primeiro mártir da igreja)

                8 ao 12 – Pedro, Barnabé, Filipe e Saulo de Tarso

                13 até o fim – Paulo é a figura dominante.

A comparação entre Pedro e Paulo: Ambos eram dirigentes, um para os judeus, o outro para os gentios.

·         Cada um deles fez seu discurso – Pedro, no dia do Pentecoste – 2:14-40,

Paulo, em Antioquia da Psídia – 13:16-42

·         Ambos realizaram vários milagres

·         Ambos acentuaram a obra do Espirito Santo – 2:38, 19:2-6

·         Ambos fizeram da ressurreição uma doutrina primária da sua pregação.

·         Pedro foi o principal da primeira igreja em Jerusalém.

·         Paulo foi fundador das primeiras igrejas gentílicas.

- Não há, contudo, indício de antagonismo entre os dois, nem o trabalho de um ou do outro era limitado a uma só classe de ouvintes. Pedro levou o Evangelho a    casa do gentio Cornélio e Paulo falou aos judeus sempre que teve qualquer ocasião para isso.

O livro de Atos acentua o declínio gradual da igreja judaica e o nascimento do cristianismo gentílico.

·         A pregação durante este primeiro período da vida da igreja, centraliza-se na vida e na pessoa de Cristo. Em contraste com as pregações modernas, que é, ou o desenvolvimento lógico de um tópico ou a elaboração de um simples texto. A pregação apostólica consistia na narração da vida e obra de jesus, com uma apologia da ressurreição.

·         Os cultos eram realizados tanto no templo como em casas particulares (2:46), onde havia ensino, acompanhado pelo partir do pão e pela oração (2:42)

A TRANSIÇÃO – Atos 8:4 a 11:18

Com a morte violenta de Estevão e devido as disposições severamente repressivas tomadas pelas autoridades judaicas para esmagar o novo movimento, a maioria dos crentes em Jerusalém foi dispersa pela Judéia e Samaria.

A acusação que Estevão fez contra a nação por terem rejeitado a Cristo, os enraiveceu o que os levou a apedrejarem Estevão e a perseguirem os cristãos.

A PREGAÇÃO EM SAMARIA – 8:4-8

FILIPE

Evidente que os setenomeados como diáconos não se concentraram apenas aos serviços das mesas.

Estevão tornou-se um apologista; Filipe, um evangelista. Expulso de Jerusalém, marchou em direção a Samaria.

·         Samaria era habitada por uma população de ascendência mista. Quando o reino do Norte, ou de Israel, caiu perante os Assírios em 721 a.C., muitos de seus habitantes foram deportados para a Assíria. Desta mistura de população, saíram afetados tanto o sangue como o culto judaico.

·         A pregação de Filipe aos Samaritanos foi, portanto, um ato surpreendente da parte de um  judeu.

·         A resposta foi admirável. Os samaritanos deixaram as suas superstições e creram em Cristo.

PEDRO E JOÃO EM SAMARIA – 8:14-25

·         A missão de Filipe foi fortalecida pela ajuda de Pedro e João, que foram até lá para que recebessem o Espírito Santo.

·         O dom do Espírito Santo era a prova da conversão e era também o sêlo da aprovação divina sobre o trabalho dos apóstolos.

FILIPE E O EUNUCO – 8:26-40

·         O eunuco era funcionário da corte da Etiópia e, evidentemente um prosélito que regressava de uma peregrinação a Jerusalém.

·         Como no caso dos Samaritanos, foram vencidos os fundamentos e preconceitos raciais.

·         O ministério a uma só pessoa provou ser tão importante para Deus como a uma grande multidão.

·         Mostrou também o método de pregar Jesus servindo-se do A.T.

 

A CONVERSÃO DE PAULO – 9:1-19

·         Depois da obra do próprio Cristo, a conversão de Saulo é um acontecimento muito importante da história do cristianismo, pois, não só liquidou um inimigo do evangelho, como também transformou num dos seus principais propagadores.

·         Saulo era de família hebraica. A sua cidade natal era Tarso.

·         Foi educado dentro dos moldes estritamente judaicos.

·         Foi familiarizado com o Aramaico, provavelmente a língua usada em casa, e com o grego, língua principal de Tarso.

·         Estudou com Gamaliel  - 22:3

·         Fariseu por convicção, e zeloso às leis – At.26:9-11

·         Provavelmente era membro do sinédrio – At. 26:10

·         O ato da conversão foi uma revelação sobrenatural do Cristo ressuscitado ao seu implacável perseguidor.

·         “Quem és tu” – “Eu sou Jesus” – 9:5

·         Paulo recebeu a visita de Ananias, enviado pelo Senhor a orar por ele e declarar a Sua vontade.

·         O seu ministério começou imediatamente em Damasco – 9:22

·         Visitou nesse tempo a Arábia – Gal.1:17

·         Sua conversão levou os seus colegas judaicos a persegui-lo - 9:23

·         Em Jerusalém foi olhado com suspeita pelos discípulos – 9:26

·         Barnabé, porém, o recebeu no círculo apostólico – 9:27

·         Manteve um corajoso programa de pregação, especialmente entre os judeus helenistas – (judeus que falavam a língua grega) – 9:29

·         Por causa do seu grande sucesso e a reação violenta contra ele, a igreja o enviou de volta a Tarso – 9:30

 

 

Fonte de pesquisa: O Novo Testamento – Sua Origem e Análise (Merriel C. Tenney)

                                   Bíblia de Estudo da Mulher

Voltar